O IHF é a concretização do sonho de Helena Florisbal, que foi uma pessoa extremamente generosa e sensível aos problemas sociais, especialmente quando se tratava de crianças carentes ou com alguma doença ou deficiência. Seu desejo era ajudar quantas fosse possível, objetivo que o IHF e sua equipe perseguirá com todo o carinho e dedicação.

A nossa missão é promover a assistência social gratuita, proporcionar melhor qualidade de vida, contribuir para a reabilitação e capacitação das crianças carentes, em especial as portadoras de deficiências físicas e mentais, câncer e outras enfermidades, além do amparo a idosos acolhidos em Entidades Sociais credenciadas pelo Instituto.

Na prática, o trabalho do IHF está dividido em 5 frentes prioritárias:

1. Colaborar com entidades de assistência social credenciadas, como creches, orfanatos, casas de apoio especializadas em deficiências físicas, mentais e no tratamento do câncer e outras enfermidades, bem como amparar asilos de idosos carentes.

2. Apoiar, de forma complementar, as entidades credenciadas pelo Instituto, nas áreas de saúde e inclusão social, proporcionando o melhor acolhimento possível aos internos.

3. Estimular a integração de crianças e adolescentes com deficiência física e mental, por meio de atividades educacionais, culturais e sociais.

4. Oferecer aos acompanhantes ou familiares dos enfermos atividades de prevenção, de orientação e apoio psicológico, quando necessário.

5. Contribuir para a qualidade de vida das crianças com câncer ou moléstia grave residentes em outros Estados, assim como de seus acompanhantes, colaborando na manutenção e ampliação das “Casas de Apoio” da cidade de São Paulo.

Diretoria

DIRETOR EXECUTIVO

Octávio Florisbal

DIRETOR DE PLANEJAMENTO

José Francisco Queiroz

DIRETOR DE ATENDIMENTO (ENTIDADES GRANDES)

Antonio Carlos Crippa

DIRETOR DE ATENDIMENTO (ENTIDADES PEQUENAS)

Paulo Chueiri

DIRETOR SÓCIO CULTURAL E DE VOLUNTARIADO

Valdir Cimino

DIRETORA DE COMUNICAÇÃO

Carlos Chiesa

DIRETOR DE OPERAÇÕES E ADMINISTRAÇÃO

José Alves

DIRETOR FINANCEIRO

Antonio Calil Curi

DIRETORA DE RECURSOS HUMANOS

Nadia Sahade

DIRETOR JURÍDICO

Paulo Penalva

Conselho Superior

  • Antonio Carlos Franchini
    Antonio Claudio Netto
    Beatriz Azeredo
    Érico Magalhães
    Gabriela Hunnicutt
    Gilberto Leifert
    Hiran Castelo Branco
    Hugo Barreto
    Jayme de Paula Jr
    João De Simoni
    José Roberto Filippelli
    Lucia Hauptman
    Luiz Aranha Neto
    Nelson Savioli
    Orlando Marques
    Paulo de Almeida
    Persio Pisani

Conselho Consultivo

  • Alberto Niccoli
    Álvaro Almeida
    Angelo Franzão
    Carmen Dantas
    Dennis Giacometti
    Efraim Kapulski
    Fábio Sertã
    Francisco Carlos Marin
    Gabriel Rohonyl
    Geraldo Leite
    Jaime Troiano
    João Luiz Faria Netto
    José Carlos Salles Neto
    Nelson Gomes
    Sônia Salles Gomes
    Toninho Izidoro
    Toninho Rosa

Conselho Fiscal

  • João Carlos Piccelli
    José Mauricio Pires Alves
    Oscar Colucci
    Valter Richetti
    Vitor Assumpção

Equipe

Ana Camila Bertozzo
Carlos Biffe Jr
Leandro Cerqueira
Marcio Frioli
Marco Antonio Gaio
Maria Rita do Nascimento Castro
Nadia Tadema
Romilson Alves dos Santos
Talita Salles Gomes
Vera Capelas
Waldemiro Abel Lopes Jr

O IHF apoia as entidades credenciadas em diversas áreas, conforme suas necessidades e prioridades, planejadas em duas etapas:

ETAPA 2018/2019

Além das principais atividades realizadas nos cinco primeiros anos, em 2019 o IHF programou um conjunto de iniciativas voltadas para a gestão do Instituto.

GESTÃO

– Adequação do Estatuto Social à lei 13.019/2014;

– Programa de Cursos e Seminário;

– Desenvolvimento de projetos para as Entidades de Grande Porte;

– Seminário para o Corpo de Voluntários – IHF

– Implantar controles internos e desenvolver um sistema de gerenciamento de gestão.

ETAPA 2017

Três novos projetos foram lançados para as Entidades Pequenas em 2017.

PROJETO NUTRIÇÃO

Com o apoio de uma nutricionista profissional, o IHF buscará orientar as Entidades Pequenas sobre a quantidade de alimentos necessários, além de elaborar um cardápio semanal com refeições adequadas ao perfil dos internos de cada uma delas.

PROJETO TRABALHOS MANUAIS

Contribuir com as mães que acompanham as crianças internadas para que elas desenvolvam atividades manuais com o objetivo de garantir uma receita adicional quando voltarem para suas cidades de origem: corte de cabelo, manicure, maquiagem, crochê/tricô, artesanato entre outras.

ATIVIDADES SOCIOCULTURAIS

2º ano do projeto sócio cultural que leva alegria e entretenimento para os internos nas Entidades Pequenas com a participação de grupos culturais: Operação Arco-Íris (palhaços), Cia Lona de Retalhos (teatro), MUS (música) e Associação Viva e Deixe Viver (contação de histórias), num total de 72 apresentações ao longo do ano.

ETAPA 2016

Além das atividades que tiveram início em 2014 e 2015, em 2016 o IHF lançou a nova área de Gestão.

GESTÃO

Atuação junto à diretoria das entidades credenciadas para melhorar a qualidade de gestão em áreas como:

– Orientação na regularização da parte legal, questões trabalhistas, tributárias, acesso a convênios com instituições públicas e privadas.

– Apoio no aperfeiçoamento da área administrativa, tais como: planejamento, controle dos orçamentos, captação de recursos e RH.

– Treinamento específico para os gestores e as equipes de profissionais das entidades por meio de encontros, palestras e cursos sob medida.

ETAPA 2014/2015

ALIMENTAÇÃO

Avaliação da necessidade de complementação alimentar, com fornecimento complementar de produtos.

HIGIENE

Avaliação do nível de higiene corporal e ambiental, com fornecimento complementar de produtos de higiene e limpeza.

VESTUÁRIO

Reposição da roupa dos internos, com foco no período de inverno, bem como nas roupas de cama, mesa e banho.

INFRA-ESTRUTURA E SERVIÇOS

Avaliação, através de visitas técnicas, da necessidade de reformas e reparos estruturais nas instalações das entidades, com planejamento, orçamento e execução aprovados pelo Instituto e realizadas por profissionais e empresas credenciadas.
Avaliação da necessidade de reposição de aparelhos domésticos, elétricos e eletrônicos.